S. Ex.ª o Ministro Diamantino Azevedo Encerra AOG 2022

Connect with us:

Diamantino Azevedo

Disponível em inglês.

O último dia da Conferência e Exposição Angola Oil & Gas (AOG) 2022 terminou com declarações de encerramento de S. Ex.ª Diamantino Azevedo, Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás de Angola, que falou sobre o sucesso da conferência e o impacto que a promoção de uma indústria angolana de petróleo e gás inclusiva, atraente e inovadora terá na região e no continente como um todo.

“Ao longo da terceira edição deste evento mostrámos que Angola está no caminho certo e, se o formato se mantiver, trará certamente resultados positivos para a nossa indústria. Se continuarmos a apoiar este evento, surgirão soluções para a melhoria da indústria petrolífera de Angola, e esperamos que contribua também para uma global melhoria do nosso continente e do nosso planeta”, afirmou S. Ex.ª o Ministro Azevedo, acrescentando: “Acredito que estas três edições deram ao nosso país um contributo positivo para enriquecer a forma como pensamos sobre esta indústria e partilhar experiências de modo a que possamos aprender e melhorar o nosso programa de enriquecimento deste setor.”

Decorrido sob o apadrinhamento de S. Ex.ª o Ministro Azevedo, o AOG 2022 teve lugar num contexto de estabilidade política deste país do sul de África, abordando os assuntos mais prementes da nação no seu mercado energético, ao mesmo tempo que esta se esforça para travar o declínio da produção, expandir e promover a exploração e novas descobertas, e garantir a participação da sua população no seu motor económico central.

“Penso que este evento criou uma oportunidade para refletirmos sobre o presente e o futuro da indústria dos hidrocarbonetos, bem como sobre o papel que esta irá desempenhar no futuro”, continuou S. Ex.ª o Ministro Azevedo, afirmando ainda: “Aqui em Angola, devemos de uma vez por todas estar cientes dos benefícios do petróleo e do gás. Mas, por outro lado, nós na indústria deveríamos ser mais responsáveis para que as pessoas vejam estes recursos como uma bênção e não como uma maldição. Isso significa que temos de ter um desempenho mais forte no modo de utilizar os nossos recursos em benefício do nosso povo, e em benefício das condições de vida da nossa população, para que possam sentir o impacto positivo que a indústria poderá ter nas suas vidas.”

No que respeita ao assegurar do desenvolvimento económico e da riqueza energética generalizada em Angola e em toda a região, S. Ex.ª o Ministro Azevedo salientou o papel dos recursos e indústrias angolanas no contexto de uma mudança da economia global e divulgou os esforços do Governo no sentido de criar um ambiente favorável às empresas, garantindo que o setor energético Angolano seja inclusivo e concebido de modo a beneficiar todos os angolanos, ao mesmo tempo que adere e contribui para a transição energética global.

“Podemos contribuir e melhorar as infraestruturas no nosso país, e também podemos ser os principais intervenientes da chamada transição energética, que poderá ser liderada pela nossa indústria de hidrocarbonetos”, acrescentou S. Ex.ª o Ministro Azevedo, concluindo por fim: “Gostaria, mais uma vez, de vos assegurar que o investimento no nosso país resultará em relações vantajosas para ambas as partes e gostaria, também, de vos convidar a regressar a Angola.”

Other Reads

Other Reads

Energy Capital & Power

Energy Capital & Power

Energy Capital & Power is the African continent’s leading investment platform for the energy sector. Through a series of events, online content and investment reports, we unite the entire energy value chain – from oil and gas exploration to renewable power – and facilitate global and intra-African investment and collaboration.

More from the Author

Sign up for latest news and event info

Copyright © 2023 Energy Capital & Power. Privacy Policy · Terms of Use