Angola impulsiona o desenvolvimento regional através de redes transnacionais de energia

Connect with us:

Angola. Energy. Bigstock

Disponível em inglês.

Os recursos de petróleo e gás de Angola estão preparados para trazer oportunidades significativas para toda a região da África Austral, já que o país rico em hidrocarbonetos alavanca as redes de energia transnacionais para o comércio, colaboração e crescimento tanto dos mercados de energia quanto da economia africana em geral. Com o início da emergência regional do país, a terceira edição da Angola Oil & Gas (AOG) – que acontecerá sob os auspícios do Ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás de 29 de novembro a 1º de dezembro em Luanda – será a sede de um painel de emergência regional, desdobrando o impacto que a expansão de hidrocarbonetos de Angola deverá ter no mercado regional. 

Liderado por especialistas da indústria, como Pedestal Africa, SNC Law Group, SOAPRO e McKinsey & Company, o painel promete uma discussão abrangente sobre como o desenvolvimento de petróleo e gás de Angola irá desencadear impactos positivos na comunidade da África Austral e vice-versa. Em um momento em que a demanda por petróleo e gás está crescendo significativamente, a industrialização requer um fornecimento de energia confiável e estão sendo feitas descobertas em larga escala em todo o cenário energético regional, o painel pretende iniciar uma discussão sobre o papel que a colaboração regional desempenhará para garantir que as descobertas upstream se traduzam em desenvolvimentos bem-sucedidos.

Falando durante um painel de discussão na Invest in Angola na Semana Africana de Energia em outubro, Belarmino Chittargueleca, Diretor Executivo da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, enfatizou o papel de Angola neste sentido, afirmando que “regionalmente, estaremos compartilhando informações com nossos irmãos sobre como impulsionar a exploração”.

Então, por que participar do painel? Primeiramente, a sessão proporcionará uma visão em primeira mão de como o investimento em Angola desencadeará efeitos benéficos para toda a região da África Austral. O país já vem trabalhando para alavancar as redes energéticas regionais como a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) para aumentar a capacidade de refinação de petróleo bruto e outros petroquímicos associados em Angola, para abastecer o crescente mercado da SADC. O país também fará parte do recém-lançado Sistema de Dutos da África Central (CAPS) – uma rede que está destinada a criar um mercado regional de commodities energéticas baseado na criação de hubs e sistemas de dutos -, formando uma das conexões com o Sistema de Dutos da África Central do Sul da rede CAPS. 

Falando durante o lançamento do CAPS na conferência MSGBC Oil, Gas & Power em setembro de 2022, S.E. Gabriel Mbaga Obiang Lima, Ministro de Minas e Hidrocarbonetos da Guiné Equatorial – que é palestrante principal na AOG 2022 -, declarou que, “O objetivo disto é criar áreas onde possamos transportar, armazenar e distribuir – hubs. Estes centros garantirão o transporte e a distribuição de energia para que cada país possa se beneficiar”

Enquanto isso, o país vem estabelecendo proativamente relações com países regionais de modo a cimentar parcerias transfronteiriças que preparam o caminho para o desenvolvimento generalizado da energia e a criação de valor. Somente nos últimos dois anos, Angola assinou acordos com países como Ruanda, República Democrática do Congo, Zâmbia e Senegal, o que criará novas oportunidades de compartilhamento de conhecimento, projetos transfronteiriços e comércio.

Neste cenário, o painel de Emergência Regional AOG 2022 explorará como os projetos angolanos de petróleo e gás – tais como o desenvolvimento em águas ultra profundas de Kaombo, o projeto de Gás Natural Liquefeito de Angola, o projeto Platina no Bloco 18 e o projeto CLOV Fase 2 – não serão apenas instrumentais para atender a demanda doméstica, mas também regionais, com Angola utilizando estas redes para aumentar a segurança energética e a independência na África, no respaldo do comércio. 
Junte-se à AOG 2022 e faça parte da conversa sobre a emergência regional de Angola. Para mais informações, visite https://angolaoilandgas2022.com/event/angola-oil-gas-2022-pt/

Other Reads

Other Reads

Charné Hollands

Charné Hollands

Charné Hollands is the Deputy Editor at Energy Capital & Power. She holds a Higher Certificate in Professional Photography and Masters in Media Studies from the University of Cape Town. Charné writes content for ECP's website and events as well as co-authored African Energy Chamber: Road to Recovery.

More from the Author

Sign up for latest news and event info

Copyright © 2022 Energy Capital & Power. Privacy Policy · Terms of Use